The Only Exception
Sábado, 12 de Março de 2011

capítulo 1. ♥

ps: ninguém gosta de mim e eu percebi que quando dizia 'a culpa é dele', ele partilhava a mesma opinião. que fixe. *.*


as audições foram um verdadeiro fracasso, não encontrava ninguém decente, ninguém com as qualificações que eu precisava. muitos deles, pensavam que dançar era apenas fazer uns passos, nenhum deles tinha a noção que dançar, é sentir cada partícula da música a acariciar-nos a pele, a fazer com que aquele seja o nosso vicio. tanto a brianna como a joyce, divertiram-se bastante ao ver cada figurinha que aqueles rapazes faziam. todos eles cometiam sempre o mesmo erro: distrair-se com os corpos femininos que naquela sala se encontrava, erro de precipitante na minha opinião.

dei por encerrado aquela audição, após um deles a fazer breakdance, se espatifou no chão. -.- decidimos ir à esplanada que tinha à beira da academia, quando o meu dia piorou: dei de caras com o thomas e a nancy.

para que ninguém fique fora do plano: ele é o meu ex-namorado, trocou-me pela nancy, no mesmo dia em que fazíamos 3 anos.

thomas: então brenda, já encontras-te alguém ? fiquei a saber que andavas à procura de um substituto. - colocou o seu sorriso mais cínico, no rosto.

joyce: referes-te à dança, ou ao namoro, coração ?

brianna: é que se for ao namoro, ela arranja um substituto, só estalando os dedos. visto que melhores que tu, há às resmas. - sorriu.

nancy: não foi isso que pareceu quando ela nos encontrou.

sim, eu apanhei-os. é, a minha vida é um mar de rosas, o problema é que os espinhos não foram cortados.

eu: sim, já arranjei substituto.

thomas: em qual das áreas, bré ?

eu: dança.

joyce: oi ? - sussurrou.

brianna: está louca, só pode. - sussurrou.

thomas: a sério ? e posso saber quem é ?

eu: o quê que isso te interessa ?

thomas: quero saber se quem me vai substituir, tem tanto talento como eu. - riu-se.

eu: tem até mais. em todos os aspectos. - dei uma gargalhada seca.

ele ficou um pouco irritado, não só com o meu comentário como com os risos da joyce e da brianna. a nancy nada dizia, eu acho que a rapariga tem que pensar muitas vezes, antes de dizer o que quer que seja, nem que seja um simples 'sim'. mamas grandes, cérebro pequeno. o único problema das mulheres, é que raramente esses dois aspectos se encontram no mesmo sitio.

thomas: e encontras-te-o logo na primeira audição ? uau, que sortuda. - falou ironicamente.

eu: é, o que se ha-de fazer ? Deus ama-me. - sorri secamente.

nancy: amor, tenho sede. - fez uma voz bastante irritante.

thomas: já vamos amor. não estás ansiosa por conhecer o novo par da brenda ?

nancy: não - fez beicinho - ele deve ser um mal cheiroso, feio e pior: deve andar com roupas largas.

joyce: tipo o thomas ?

até eu me ri, não consegui evitar. no jogo de provocações, a joyce ganhava até de olhos fechados.

thomas: ah-ah-ah - esforçou o riso - que piada.

brianna: olha ali ele, brenda. - a minha prima apontou para o outro lado da rua.

onde se encontrava um rapaz alto, com o carapuço na cabeça e aparentemente, ouvia música. não me lembrei o que lhe chamar, nunca o tinha visto na vida e se lhe trata-se por um nome que não o seu, no mínimo, o rapaz iria me virar a cara a pensar que era engano.

eu: jójó ? - gritei.

nancy: esse era o nome do peixe da minha irmã.

o rapaz olhou para mim, e eu acenei-lhe. ele veio na minha direcção, não sabia o que fazer. como é que eu iria manter um diálogo com uma pessoa, que nem sequer o nome sabia ? é, eu acho que o senhor lá de cima, deve ter algum problema comigo.

rapaz: chamaste-me ?

brianna: chamou sim. - sorriu.

rapaz: e eu conheço-te ?

joyce: claro que conheces, da audição, não te lembras ? até passas-te e tudo. ai, és mesmo brincalhão, john.

brianna: john ? - sussurrou.

joyce: o nome do meu ex, foi o único que me lembrei. - contrapôs - e mesmo que não seja, eu digo que me enganei.

rapaz: chamo-me kevin.

thomas: jójó e kevin são um pouco diferentes, brenda. - gozou.

eu: eu sei, mas é que ele tem mesmo cara de jójó. - sorri - num é verdade ?

nancy: na verdade tem cara de pescador. - ergueu as sobrancelhas.

thomas: então é este o tipo que me vai substituir ? ahahah, vai ser lindo ver-te a ser humilhada.

kevin: isto é: se nós não te humilhar-mos primeiro.

thomas: pago para ver, mas pago mesmo. - riu-se - bem, vou indo. tchau bré.

nancy: tchau amigas da brenda e tchau pescador. - sorriu.

kevin: tchau boneca insuflável. - acenou.

eles sairam e o rapaz ainda lá estava, e eu sem saber o que lhe dizer.

kevin: não precisas de explicar, eu percebi: ex-namorado que mesmo depois de te trocar, está à espera que fiques mesmo no charco por causa dele. - riu-se - bem, agora vou indo que estou atrasado.

eu: obrigado. - sorri - e desculpa qualquer coisinha.

kevin: não há problema. bem, tenho mesmo que ir. tchau. - saiu.

joyce: hmm, gostei.

eu: no que vocês me metem.

brianna: nós ? tu é que decidis-te dar uma de provocadora e inventares que tinhas arranjado um substituto, quando na verdade, nem um iniciado conseguis-te arranjar.

eu: a minha sorte foi que o rapaz me ajudou.

joyce: para completar ele podia saber dançar. - riu-se.

eu: e falar francês. - ri-me.

briann: mesdames, que nous mangeons ?

eu: oui. - ri-me.

fomos-nos sentar e come-mos. não deixamos de nos rir com aquela situação constrangedora. realmente, eu só me metia em problemas. problema, deve ser o meu nome do meio. brenda daniela problema asnicar mendonza. é, até que soa bem, e melhor: assenta na perfeição !

...

recebi uma mensagem da joyce a propor que fossemos assistir a um espectáculo de dança, que ia haver esta noite. e como com a joyce, ou é sim, ou é sim, tive que ir. vesti-me e saí de casa. encontrei-me com elas na tal esplanada, que tinha estado hoje à tarde. quando chegamos ao tal espectáculo, já estavam pessoas a dançar. estavam a usar o esquema das mascaras, sempre achei piada ao mistério que criamos ao público. fui buscar bebidas, e quando cheguei a brianna abordou-me logo.

brianna: adivinha !

eu: encontras-te algum ex ?

brianna: não, ainda melhor !

eu: encontras-te algum ex da joyce ? - ri-me.

joyce: eý ! - riu-se.

brianna: não ! lembras-te do kevin ?

eu: o da barbie ? - arqueei a sobrancelha.

joyce: esse é o kane, óh inculta. - riu-se.

eu: o dos jonas brothers ?

joyce: sempre tive preferências pelo nick.

eu: a sério ? hmm, eu sempre preferi o joe. - dei uma de ombros - mas desde que deixou a demi, acho que é um indeciso com problemas hormonais.

joyce: eu achei isso, logo depois de ele acabar com a taylor por chamada.

brianna: eý, miúda aqui com um alta bomba para vos contar !

eu: ahm, diz.

brianna: o kevin de hoje à tarde.

joyce: o jójó ? - riu-se.

brianna: sim.

eu: que tem ?

brianna: ele estava no palco !

eu: é electricista ?

joyce: deve ser mais apresentador.

brianna: não loiras, é dançarino !

joyce: que moral brianna, é que tu realmente és morena e tudo !

eu: espera aí ! recapítula lá.

brianna: ele dança !

eu: pash ?!

brianna: num é peixe, é carne !

joyce: alguém me explica porquê que sempre que falamos nele, acabamos sempre por falar de peixe ? - perguntou confusa.

brianna: óh joyce ... - riu-se.

joyce: é verdade. - riu-se.

eu: mas porquê que ele não disse nada ?

kevin: porque tu não perguntas-te. - sussurrou-me ao ouvido.

dei um grande salto e não referindo que o meu coração quase explodiu do susto. olhei para trás e deparei-me com ele a sorrir-me.

kevin: olá tsunami. - riu-se.

eu: olá ... - disse ainda assustada - como é que nos viste ?

kevin: vocês estão mesmo à frente do palco, tipo: é impossível não vos ver. - riu-se.

brianna: bem, nós vamos buscar algo para comer.

joyce: peixe frito ! - ironizou.

brianna: não estás na américa, filha ! - riu-se.

eu: podias-me ter dito que dançavas.

kevin: não me lembro de teres perguntado. - sorriu.

eu: pois ... - corei - e num estarias interessado em fazer a audição amanhã ?

kevin: não sei.

eu: vá lá - fiz beicinho - é mesmo muito importante para mim !

kevin: a que horas ?

eu: 11:30h. - esbocei o meu maior sorriso.

kevin: naquela academia ?

eu: sim. - assenti com a cabeça.

kevin: está bem, mas não prometo que eu seja grande coisa. - coçou a cabeça.

eu: não te preocupes. - sorri - agora vou ter que ir. tchau.

kevin: espera, ainda não me disseste o teu nome.

eu: brenda, chamo-me brenda. - sorri e saí.

 

continua ...

publicado por p;αndяαde. ॐ às 23:59
| comentar.
25 pintinhos piu:
De coutinho. a 13 de Março de 2011 às 00:02
está lindo *--*
como sempre, eu adoro as tuas fics.
De agnes hope a 13 de Março de 2011 às 00:49
primeiro de tudo: adorei e vou seguir a fic de certeza :)
segundo: dizes-me o nome da música?
beijinhos.
De GLOSS SQUAD a 13 de Março de 2011 às 01:36
olá , coloquei um texto peqenino no blog (:
conto c a tua opiniao !
De daniela a 13 de Março de 2011 às 01:47
amei. está lindo :o 
De Rian a 13 de Março de 2011 às 09:53
gostei (;
posta rápido :b
De ▲ máei a 13 de Março de 2011 às 11:53
gosto do kevin <3


amei a história *-* 
De maraft ♥ a 13 de Março de 2011 às 12:00
adorei (:
De Zahra a 13 de Março de 2011 às 13:09
LINDO !
De psycho ; a 13 de Março de 2011 às 13:49
LINDOO +.+ MAIS MAIS MAIS, andrade sabes que me mato se demorares assim tanto tempo nao sabes? pois...
De Isabella a 13 de Março de 2011 às 14:33
Ah! Adorei+.+
Está mesmo lindo.
Como sempre
Beijinho

comentar.